Lions LC11_logo.png

HINOS

Hino NACIONAL DOS LEÕES

Letra: José Alves de Azevedo Faria Junior
Música: Maestro Prisco de Almeida

Ser Leão, é mostrar atividade
É servir ao seu povo, à sua gente,
É viver para o bem da humanidade,
É ser bom, é ser puro, é ser decente.


Leonismo, a qualquer ser enobrece!...
No conceito de Deus o homem cresce
Se fizer todo o bem de coração,
Naquela convivência fraternal,
Só pensa para o bem e afasta o mal,
Portanto, é muita honra ser Leão.


Procurando livrar da enfermidade
O mais velho, o menino, o inocente,
Desconhece o que é dificuldade
Para o pobre que sofre, que é doente!


Leonismo, a qualquer ser enobrece!...
No conceito de Deus o homem cresce
Se fizer todo o bem de coração,
Naquela convivência fraternal,
Só pensa para o bem e afasta o mal,
Portanto, é muita honra ser Leão.

Hino NACIONAL BRASILEIRO

Letra: Joaquim Osório Duque Estrada
Música: Francisco Manuel da Silva

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve!


Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,

A imagem do Cruzeiro resplandece.


Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada, Entre outras mil,
És tu, Brasil, Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada, Brasil!

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve!


Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula

Paz no futuro e glória no passado.


Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte!

Terra adorada Entre outras mil,
És tu, Brasil, Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada, Brasil!

Hino À Bandeira NACIONAL

Letra: Olavo Bilac
Música: Antônio Francisco Braga

Salve lindo pendão da Esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
Agrandeza da Pátria nos traz.


                     Recebe o afeto que se encerra
                     Em nosso peito juvenil

Estribilho          Querido símbolo da terra
                     Da amada terra do Brasil.


Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.


Estribilho
 

Contemplando o teu vulto sagrado.
Compreendemos o nosso dever.
E o Brasil por seus filhos amado,
Poderoso e feliz há de ser.


Estribilho
 

Sobre a imensa Nação Brasileira
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira,
Pavilhão da Justiça e do Amor!

Hino DE COLATINA

Hino Dobrado
Autor: Walfredo Rubim

hino
00:00 / 03:34

Saudade, Colatina eu terei
Saudade, do teu povo tão gentil
Saudade deste solo que pisei
Recordarei, o teu céu cor de anil


Teus bairros, sentinelas a velar
Teus rios mansamente a deslizar
Teus morros em oração
Eu sinto assim grande emoção


Avante, linda Princesa
És bem febril
Tu és, toda grandeza
És bem sutil
Tu és Brasil


Desperta, ó mocidade
Vê a pujança deste berço
Não hesites um só instante
Esteja sempre vigilante


Mostra tua cidade
A todos visitantes
E verás assim seu dever cumprido'
E serás feliz o teu povo garrido


Se eu partir pra não mais voltar
T e levarei Colatina no meu coração
Não cansarei de sempre te exaltar
Assim eu viverei em comunhão